Imposto de Renda: saiba qual é a documentação necessária

imposto de renda

Entregar declaração de Imposto de Renda requer cuidado e atenção.

Transmitir o documento completo, sem falhas, é importante para que você não tenha problemas ao receber sua restituição, caso tenha direito.

A transmissão de declaração completa também evita que o contribuinte enfrente situações mais desagradáveis ou trabalhosas, como cair na malha fina ou, na pior das hipóteses, ter o CPF bloqueado e responder a processos judiciais.  

O nível de dificuldade na hora de preencher o IR também depende, claro, das particularidades de cada cidadão.

Por exemplo, se você trabalha para pessoas jurídicas, se recebeu algum benefício financeiro ao longo do ano-calendário, se possui dependentes.

No primeiro caso, as empresas têm um prazo para entregar ao empregado o informe de rendimentos (veja mais detalhes abaixo), que facilita – e muito – na hora de preencher a declaração.

Mas calma! Estamos aqui para te auxiliar!

Parece um processo complicado, mas não é bem assim.

Você pode ficar bem tranquilo porque o Velotax vai explicar como funciona o recolhimento dos tributos e como fazer a declaração do Imposto de Renda.

Mais do que isso, vamos apresentar a plataforma do Velotax, que simplifica e te ensina de um jeito fácil e descomplicado sobre como declarar o seu Imposto de Renda.

Clique aqui e conheça nossa plataforma.

Aproveite e veja muitas outras dicas sobre o Imposto de Renda no nosso blog.

Saiba quem se enquadra como obrigado a declarar o Imposto de Renda

Para começar, é preciso saber quais são as regras que determinam se uma pessoa é obrigada a fazer a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda.

Portanto, se o contribuinte se encaixar nas regras abaixo, então é preciso cumprir essa burocracia.

Qualquer pessoa é obrigado a entregar a declaração se:

  • recebeu rendimentos tributáveis acima do limite de R$ 28.559,70
  • recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima do limite de R$ 40 mil
  • obteve receita bruta anual decorrente de atividade rural em valor acima do limite de R$ 142.798,50
  • pretenda compensar prejuízos da atividade rural deste ou de anos anteriores com as receitas deste ou de anos futuros
  • teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro do ano-calendário, de bens ou direitos, inclusive terra nua, acima do limite de R$ 300 mil
  • obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto
  • optou pela isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro, no prazo de 180 dias
  • realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas

Dessa maneira, se a pessoa não se enquadrar nas regras listadas acima, não precisa entregar a Declaração Anual do Imposto de Renda.

Acompanhe o vídeo e tire algumas dúvidas sobre como declarar o IR

Para ajudar você a se programar, reunimos os documentos exigidos pela Receita Federal para declarar Imposto de Renda.

Veja a seguir quais são os documentos para declarar o IR 2022 e não correr o risco de cair na malha fina:

Renda

As principais informações são os rendimentos que você obteve ao longo de 2021.

É com base no volume da sua renda que a Receita Federal vai calcular o valor do imposto devido e, em alguns casos, devolver parte do dinheiro caso o Fisco identifique que pagou mais do que deveria.

Para comprovar sua renda na declaração do IR 2022 será necessário:

  • INFORME DE RENDIMENTOS (a soma dos salários ou outros lucros que recebeu em 2021). 

Para quem trabalha em alguma empresa, o informe de rendimentos deve ser entregue pela instituição até o final de fevereiro.

Nele constam todas as informações necessárias, como soma dos salários (incluindo o 13º); participações em lucros da empresa; contribuições ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), o quanto de IR foi recolhido na fonte etc.

É um documento completo que facilita sua vida na hora de declarar imposto de renda de forma rápida, já que os mesmos tópicos de dados inseridos do informe possuem as mesmas identificações no programa de emissão da declaração do IR. Basta copiar.  

No caso de aposentados e pensionistas, o informe de rendimentos com os dados de toda a renda podem ser emitidos online, no site da Previdência.

A situação é semelhante ao documento emitido pelas empresas aos seus colaboradores. 

Outra possibilidade é obter o informe de rendimentos de instituições financeiras, ou seja, dos bancos nos quais você possui conta.

Esse é o caminho correto para quem recebe benefícios sociais ou possui investimentos, por exemplo. Os bancos costumam fornecer com facilidade os informes de rendimentos e disponibilizá-los de forma acessível na internet ou nos próprios aplicativos.

É importante saber que, se você possui conta em mais de um banco (mesmo que o saldo esteja zerado), deve solicitar o informe de rendimentos em cada um deles. 

No caso de servidores públicos federais, o informe de rendimentos deve ser emitido no portal do servidor, o Sigepe. A disponibilização do documento pode ser acessada no campo ‘dados financeiros’.

Valores de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos ao longo de 2021 também precisam ser declarados no IR 2022, pois são tributáveis.

Nesses casos, os rendimentos recebidos também constam em um informe de rendimentos semelhante aos casos citados anteriormente e que as imobiliárias responsáveis pela mediação da locação devem fornecer gratuitamente ao locador. 

Bens e direitos

Além dos rendimentos recebidos ao longo do ano, o contribuinte também deve declarar à Receita Federal a aquisição de algum bem ou se recebeu algum direito, como herança.

Essas posses não são tributáveis, mas você é obrigado a declarar herança no Imposto de Renda.

É uma forma de o Fisco acompanhar a evolução do seu patrimônio.

No caso da compra de móveis ou imóveis, você deve inserir os dados sobre a aquisição, como inscrição municipal, endereço, tamanho da área, matrícula e o cartório em que o imóvel foi registrado.

Essas informações constam, por exemplo, no carnê do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Se você não tem o boleto em mãos, considere solicitar a segunda via do documento na prefeitura.  


No caso de herança, seja em dinheiro, móveis ou imóveis, você vai precisar do documento formal de partilha (emitido apenas ao fim do processo de inventário).

Nele, é possível obter todas as informações necessárias para declarar o rendimento, como os valores do bem e a participação de cada herdeiro.

Despesas pagas

Por que declarar contas e despesas no imposto de renda?

A resposta é simples: dependendo do gasto, você reduz o valor do imposto a pagar e até pode ter direito a um dinheiro a mais na restituição (caso tenha direito), são os chamados gastos dedutíveis. São eles: 

  • Recibos de pagamentos de despesas com plano de saúde (esses dados constam, por exemplo, no informe de rendimentos fornecido pela empresa caso o contribuinte possua assistência médica vinculada ao emprego)
  • Gastos individuais médicas ou odontológicas
  • Despesas com educação, como mensalidade de colégios
  • Comprovantes de doações realizadas ou pagamentos de pensões alimentícias

Dados e documentos em geral

  • Nome, RG, CPF, dados sobre eventuais dependentes e grau de parentesco
  • Informações sobre sua conta bancária para transferência de eventual valor de restituição

É importante lembrar: a maioria desses dados já constam na sua última declaração e você pode reaproveitar informações da última declaração do imposto de renda na hora de transmitir sua declaração do IR 2022.

Para acessar sua última declaração de imposto de renda, basta acessar o programa no qual transmitiu o documento e recuperá-lo.

Caso não tenha mais acesso, o documento pode ser emitido pelo portal E-CAC  (Centro Virtual de Atendimento).

O passo a passo para obter cópia da última declaração do imposto de renda está disponível no portal da Receita Federal

mulher escreve no caderno de anotações na mesa em frente ao computador
Liste todos os documentos necessários para fazer a declaração do IR

Para além da documentação 

Saber sobre prazos para declarar imposto de renda, consultar calendário de restituição e procurar se informar sobre os documentos que precisa para declarar o IR 2022 são passos necessários e que podem te poupar de problemas futuros.

Mas outra dica importante é, antes de tudo, escolher qual plataforma pretende emitir sua declaração.

A Receita Federal disponibiliza três opções:

  • Declaração online: Você preenche o documento diretamente no portal e-CAC, acessando a opção ‘Meu Imposto de Renda’. Este serviço, no entanto, só pode ser usado pelo computador. Para entregar a DIRPF pelo celular ou tablet, opte pela alternativa abaixo.
  • Celular e tablet: Assim como outros serviços que estamos acostumados a consumir na palma da mão, como compras por aplicativos, a Receita Federal disponibiliza o app ‘Meu Imposto de Renda’, disponível tanto para sistema Android (Goople Play) quanto para iOS-Apple (App Store).
  • Programa IRPF: Essa opção também deve ser usada pelo computador, mas em vez de acessar o portal, o contribuinte baixa o programa disponibilizado todos os anos pela Receita e transmite a declaração por lá. Com esse dispositivo também é possível emitir declaração do imposto de renda de anos anteriores. Os programas dos últimos anos estão disponíveis aqui.

Como preencher a declaração 

O contribuinte também tem três formas de preencher a declaração: 

  • Em branco: emite as informações manualmente, do zero;
  • Fazer nova declaração a partir do documento do ano anterior;
  • Fazer declaração pré-preenchida: atualizando os dados de outras declarações transmitidas à Receita Federal

Nesse processo, também é possível importar informações de rendimentos e despesas médicas, caso os comprovantes sejam eletrônicos. 

A entrega de declaração pré-preenchida pode te ajudar a ganhar tempo na hora de cumprir as obrigações junto ao Leão.

Por esse caminho, o contribuinte já encontrará preenchido alguns campos com base em informações já repassadas à Receita Federal, como rendimentos, gastos dedutíveis, fontes pagadoras, etc.

Até o ano passado, para entregar declaração pré-preenchida, o cidadão precisava possuir um certificado digital no portal e-CAC.

Atualmente, o acesso ao portal é liberado apenas com uma conta Gov.br, em que o cidadão pode usufruir de vários serviços digitais do governo federal com um mesmo login.

Você pode criar sua identificação clicando aqui.


Quer saber mais sobre como declarar o Imposto de Renda?

Conheça o Velotax!

Como declarar dependentes no Imposto de Renda

Há algumas situações em que o contribuinte pode declarar pessoas como seus dependentes na entrega do imposto de renda. São os casos:

  • Filhos e enteados de até 21 anos de idade ou sem limite de faixa etária caso seja incapacitado de trabalhar; até 24 anos se estiverem cursando o ensino superior
  • Cônjuge ou companheiro (a)
  • Irmãos, netos e bisnetos com até 21 anos de idade, desde que tenha a guarda judicial ou se enquadre nas mesmas situações dos filhos e enteados
  • Pais, avós e bisavós, desde que os rendimentos recebidos por eles, como aposentadoria, não ultrapassem o limite de R$ 22.847,76
  • Outros menores, com a condição de que você cuide, eduque e tenha a guarda judicial
  • Sogros podem ser considerados seus dependentes, mas é necessário que seu cônjuge também esteja nessas condições. Nesse caso, os critérios são os mesmos que os dos pais.
  • Tutelados ou curatelados também podem ser inseridos na sua declaração, desde que você seja o tutor ou o curador

Para qualquer um desses casos, é necessário que você possua os principais documentos dos dependentes, como nome completo, data de nascimento e CPF (indispensável para inseri-los na sua declaração). 

No portal Meu INSS, o contribuinte pode atualizar os dados sobre os dependentes para fins de declaração de imposto de renda.

No portal, você deverá transmitir os seguintes documentos:

  • Certidão de casamento
  • Certidão de nascimento dos filhos (até 21 anos)
  • Declaração de imposto de renda do titular referente ao ano anterior

Para te ajudar a se organizar para entregar a declaração do imposto de renda e não ter nenhum problema, separe os documentos que vai precisar, revise as informações antes de concluir a transmissão da DIRPF, sobretudo cheque se informou todos os próprios rendimentos e os seus dados bancários para eventual transferência de valores de restituição.

Se você mudou de emprego durante o ano passado, é importante informar os ganhos nos dois no IR 2022!

Esclarecemos todas as suas dúvidas sobre os documentos necessários para preencher a declaração do Imposto de Renda? 

Agora você pode ir para a prática e preparar a sua declaração do IR de uma maneira rápida e tranquila.

O Velotax desenvolveu uma plataforma simples para calcular, pagar e declarar o seu IR.

Confira as nossas soluções.

Um serviço 5 estrelas para você ficar tranquilo e cumprir todas as obrigações com a Receita Federal.

São mais de 100.000 usuários satisfeitos.

Clique aqui e conheça agora também o canal Velotax no YouTube.